20 de jun de 2009

Oasis - Dig Out Your Soul (2008)


Apesar de o sétimo álbum do Oasis ter sido qualificado por Alan MacGee, descobridor da banda, como o fim da trilogia iniciada por "Definetely Maybe" (1994) e "(What´s the History) Morning Glory?" (1995), ao meu ver, "Dig Out Your Soul" (2008) está muito longe-longe dos clássicos lançados há quase 15 anos. Se dependesse da primeira metade do álbum, bem que essa historinha "Charles Dickens" de trilogia-trilogia-trilogia faria algum sentido. Mas o fato é que Liam e Noel agora são tiozões e não aguentam mais compor um belo CD de cabo a rabo.

Se lá pela metade do CD você pensar em desistir, não deixe de ouvir a última música. Beleza, migo?


01) "Bag It Up" -- Segue fielmente o preceito do "não jogue todas as suas fichas na primeira faixa". É cansativa e mostra o lado ruim do Oasis: músicas com estrutura e riffs bem definidos não podem ser tão longas!


02) "The Turning" – Se encaixa perfeitamente ao final da meia-boca “Bag It Up” e começa a esquentar o álbum. Nos últimos CDs, o Oasis tem surpreendido nas músicas em que o teclado se destaca (esse é um dos meus “air instruments” preferidos. Hi!). O simpático tecladinho e a gaita já haviam feito de "Mucky Fingers” a melhor música do “Don´t Believe the Thuth” (2005).


03) “Waiting for The Rapture” – Já repararam como a terceira música de qualquer CD é sempre boa?


04) “The Shock of The Lighting” – Especialmente no refrão, lembra muito o Oasis do primeiro disco, só que com um pouco mais de peso. “Rock n´Roll mêmo até o último grau!” (SAMUCA, 2009: N/p.).


05) “I´m Outta Time” – Essa balada me lembra um pouco The Verve e Stereophonics. Quando penso em britpop, logo imagino a sonoridade dessa música. É inevitável lembrar dos Beatles, tão venerados pelo “menino tenso”, na pausa após o primeiro refrão.


06) “(Get off Your) High Horse Lady” – Espera aí, vou dar uma cochilada… Zzzzzzzzzzzzz.


07) “Falling Down” – As músicas cantadas pelo Noel, de alguma forma, sempre são legais. Nos últimos CDs, o Liam serve mais pra aparecer nas fotos e fazer uma pose do que para cantar – se alguém ainda duvida disso, por favor, assista a qualquer vídeo mais recente do Oasis ao vivo. Noel rox! Liam, vai cortar o cabelo, seu arrombado!


08) “To Be Where There´s Life” – Psicodelia barata! Isso já não cola mais há umas três décadas e só a rapaziada que faz humanas na UEM ainda está nessa onda.


09) “Ain´t God Nothin´” – Comprovando minha teoria, músicas de riffs bem definidos não podem ser muito longas. Isso eleva essa aqui de “muito chata” para “legalzinha“.


10) “The Nature of Reality” – Nossa! Ricardo Gomes é o novo técnico do São Paulo. Sei lá. Ele foi um bom zagueiro, ganhou alguns títulos na França – como técnico –, mas talvez seja um pouco inexperiente para consertar o tricolor. Se os boatos de que há brigas internas no elenco realmente se confirma, o time precisa de alguém mais experiente e com pulso firme. Apesar disso, a nova geração de técnicos tem surpreendido positivamente nos clubes de São Paulo: Mano Menezes e Vagner Mancini, são exemplos disso.


11) “Soldier On” - Sorte de hoje: Nós somos o que pensamos (só não pense que você é um super-herói e não tente voar).


12) “I Believe in All” – Ops! Eu tavo dormindo, vendo notícias e feeds desde a sexta música, mas agora acordei com essa batidinha legal, esse dedilhado meio tenso e o refrão lembrando os bons mods – os originais, é claro! ;] Se você sempre curtiu os irmãos Gallagher, mas achou que nunca poderia dançar ao som deles (com exceção de “Rock n´ Roll Star” [Definitely Maybe, 1994]), meu migo, ouça essa música! Belo desfecho para o álbum, ainda que não seja suficiente para salvar toda a segunda metade do CD. Hi!


Nenhum comentário: