21 de jul de 2009

Novo disco dos Strokes?



Albert Hammond Jr. mal "acabou " sua vida de acordes com os Strokes e já correu atrás de um álbum solo. Muita gente acha que esse álbum veio com um som diferente e que as influências antes aproveitadas nos 3 álbuns (fora os singles) lançados pela banda do condado new yorker de Manhattan fossem atiradas aos corvos, mas é ai que se enganam. Enquanto descansava na casa de um menino de rua, lendo sobre a pós-moderna Lady Gaga, fui ouvindo o som e logo foi fácil decifrar o "strokes & sebastian" que tocava. Acho que essa de álbum solo após passar uns bons anos tocando a mesma coisa é um desafio pra qualquer músico, mas querer fazer algo novo usando a mesma distorção de sempre, ai é jaguarice da grossa. Comecei a gostar de Strokes esse ano e já dá pra sacar as influências dos caras e ter uma opinião formada sobre a originalidade da banda. Mas Hammond Jr. cagou no pau ao tentar mostrar algo novo e cair na influência do próprio som. Tá certo que o álbum, que conta com a participação de Sean Lennon e Judy Porter do Fountains Of Wayne (Deus me livre), foi lançado em 2007, um ano após o último disco do quinteto, "First Impressions of Earth", ser colocado à venda, mas isso não o impedia de querer gravar algo novo, parando de se preocupar em ser um rockstar-billboard ao invés de músico. Colheu o que plantou.

3 comentários:

menino de rua disse...

Está defecando pela boca, meu aluno. O cara que faz os arranjos, como é que pderia ser diferente. Os CD's são bons: melhor até que os do Strokes (com exceção do primeiro).

amanda. disse...

é tudo puto.

menino tenso disse...

defecou e cagou ao mesmo tempo. isso é um caso sério de quebra de harmonia. eu particularmente acho lindo você tentar parecer um gnominho, daqueles que enfeitam a grama.