8 de ago de 2009

A corrida pelo Country que existe em meu coração (L)



Connor Oberst é aquele cara meio midnight cowmboy que, à frente do Bright Eyes, foi injustamente bombardeado com lixo por alguns alunos da UEM há algumas postagens atrás. Até entendo um pouco esse pessoal que jogou pipoca, latinha e papel amassado nessa banda tão brilhante, porque eu também sempre fui meio preconceituoso em relação ao folk e ao country -- achava que esse ritmos haviam morrido lá nos anos 70 e que era coisa de cowboy.

Mas no ano passado comecei a vencer esse preconceito quando ouvi o "Easy Tiger", do Ryan Adams, e esses dias, fuçando no site da "merge records", descobri que o Connor Oberst têm dois discos solos recentes -- Connor Oberst (2008) e Outer South (2009) -- e que, especialmente nesse último, esse migo também caminha entre o country e o indie rock sem perder o rumo. Após uma semana com o "Outer South" baixado, já posso dizer: "Ryan Adams e Connor Oberst estão empatados na corrida pelo country em meu coração".

MIDNIGHT COWMBOY (1969)

OUTER SOUTH (2009)

Nenhum comentário: