30 de jan de 2010

Revolta


A mistura de indie rock com surf music foi a fórmula que, no último ano, garantiu o sucesso de "Summertime", primeiro EP dos Drums. Apesar de algumas bandas que moram em meu (L) -- como Sonic Youth, Dinosaur Jr., Yo La Tengo e Superchunk -- terem lançado belos álbuns em 2009, ainda assim a proposta dos caras fez com que esse single entrasse na minha "listinha mental" de melhores do ano.

Já em 2010, a mesma fórmula foi repetida em outra estréia: a do Surfer Blood, que está entre várias das listinhas, não-mentais, de promessas para 2010. Antes de baixar "Astro Coast", cheguei a ler que o som era uma mistura do Weezer, no "Blue Album" (1994), com os Beach Boys. O pior é que a voz do cara parece mesmo com a do Rivers Cu-(h)omo e se você ouvir o CD umas 30 vezes seguidas, prestando atenção e com bastante força de vontade, até perceberá a influência, e não a sonoridade, surf-psicodélica-sessentista. Mas apesar das boas referências, esse CD está entre os maiores tilingues de 2010 até agora -- o álbum é obsoleto, démodé, deselegante, feio, chulo, cafona, cretino. Cretino, Cafona. A única coisa realmente boa que me aconteceu em relação a essa banda, foi eu ter visto umas fotos dos Beach Boys enquanto escrevia isso e flagrado que quando eu saio do banho meu cabelo fica igualzinho ao deles.

Uma bosta. Tilingue total.

"Aposta pra 2010"... Ah, "vão se foderem". Aposto que essas pederastas vão ser esquecidos rapidinho por mim. Tô de saco cheio dessas paradas de rock, que só causam a desunião entre migos.


5 comentários:

X KLEBER TATTOO X disse...

Ae galera da "tiréquis" calaboqui!!!

menino de longe disse...

.se o Tobogã falou, não vou nem pra myspace.

X KLEBER TATTOO X disse...

olokoooooooooklebiiiiiitoveeeeeeeeelho

Gomes disse...

Hoje passou um documentário no Discovery sobre as três piores mordidas de Tubarão. Bem interessante como as pessoas sobrevivem a esses ataques.

Rafael Zanatta disse...

Tô de saco cheio dessas paradas de rock, que só causam a desunião entre migos.