9 de abr de 2010

Deerhunter!



A cada dia que passa, muita coisa vem acontecendo: novas amizades, alergia comendo solta, um frio vespertino junto ao sol e muita música boa. The Joy Formidable, já postado aqui ,vem me trazendo muitas novas emoções, uma parada bem boa de se sentir. E com a empolgação sempre vem a curiosidade. Aquela vontade que não vinha sentindo a uma cara atrás e que agora tá bem a pompa, é tudo culpa da música. Viagens a parte, minha busca por coisa nova acabou me trazendo a essa banda, que já havia visto, mas não tinha me causado tanto furor quanto agora, nesse momento, bem aos 3:21 de Nothing ever Happened do Deerhunter. Poha mané, é música de gente grande mesmo. Duffy não é, ela só parece ser. Nesse álbum, o 4/5 da banda de Atlanta/GA, a sonoridade é o que mais conta. Não que o vocal de Bradford Cox seja ruim, é que o estereótipo "Seatle/New Yorker" de Thurston Moore e Mark Arm corre solto. Mesmo assim, todo o álbum merece uma atenção particular em cada música. Vale a pena pra K7.



7 comentários:

jovem disse...

Você não perde a chance de alfinetar o Menino de Rua, né? O que é que você tem contra ele? Eu não curto quase nada do que ele posta, e quase nada do que você posta, mas nem por isso fico ofendendo meus migos gays. Seus gays. beijos

jovem disse...

Ofendendo = mandando recadinhos

enfim, vão todos se foderem!

X KLEBER TATTOO X disse...

Vão tomar nos seus respectivos cus, a batalha "Menino de Longe x Menino de Rua" é a melhor coisa desse blog.

menino de rua disse...

Vão se foderem.

jovem disse...

Pensando bem, o Bola tem razão. Quero mais é que vocês dois caiam na porrada (de macho) e que eu esteja perto pra filmar tudo.

Foderem.

menino de longe disse...

.teamotobogã.

menino de rua disse...

Ficam me provocando aí e depois queimam a cara. Principalmente o Zeo sau dufsb!