26 de jul de 2010

Fáiër


Nessa última sexta-feira finalmente vazou o aguardado terceiro CD do Arcade Fire. O álbum é realmente fodinha e já deu pra gastá-lo um pouco no final de semana -- há tempos eu não ouvia um disco tantas vezes seguidas. Para a surpresa de alguns, em certas músicas a banda surge com sons mais crus e em outras, como seus fãs já estavam acostumados, a sonoridade é mais cozida: em conjunto, as 16 músicas lembram algo da proposta dos Smashing Pumpkins em Mellon Collie and The Infinite Sadness (1995), só que menos duradouro.

E eu tô ligado que você, nóia de internet, já baixou o disco, mas um CDzão desse não poderia passar em branco.


Nenhum comentário: