21 de out de 2010

Lóqui



Quando eu tinha oito anos, meu sonho era vestir a camisa 10 da seleção e marcar um gol de bike, decisivo, na final da Copa da Mundo -- bem no finalzinho do jogo. Aos 16, minha meta era, dali a uns anos, ter uma banda e viver fazendo shows estilo "Loco Live" pelo mundo. Agora, quase aos trinta, minha maior fantasia é juntar um monte de grana e criar coragem pra desencanar de tudo, já no final da vida. Tipo, pegar uma caranga, emprestar a viseira verde do @pestanhara e simplesmente sair por aí, gastando com superficialidades e carburando sem rumo pela América do Sul, até a morte chegar. Se isso acontecesse, ao primeiro sinal de que a civilização ficou pra trás, eu colocaria esse álbum pra tocar, vestiria a viseira, acenderia um charuto e racharia muito os bicos.

Nenhum comentário: